Originalidade contraditória

O que vamos fazer, a quem vamos seguir, quem seremos nós?
Pessoas como outras quaisquer, em um mundo que no fundo, valoriza a individualidade e a unicidade.
Mas, como podemos ser únicos, como ser individualista?
Dependemos um dos outros, vivemos em sociedade, numa comunidade.
Ou assim deveríamos viver.

Mas alguns de nós assim não vive.
Busca realmente, apenas aquilo que lhe convém, sem se preocupar com outro e, muitas vezes, nem com ele próprio.
Em um individualismo tão exacerbado que chega ao cúmulo da auto-negação.
E, por mais contraditório que isso possa vir a ser.
O que acabamos por perceber, por notar, por sentir, é isso.
O indivíduo negando a ele próprio, a sua natureza comunitária, para viver um sonho que nem é dele, mas de um meio do qual ele faz parte.
Adotando, aderindo, comprando um discurso montado. E, mais uma vez voltamos ao contraditório

Pois, aderindo a tal discurso, que está no meio que ele vive, em busca de uma individualidade, que o faz negar o fator comunitário de sua natureza, lhe faz buscar cumprir um discurso que muitos buscam cumprir, e mais uma vez temos uma ação comunitária, uma busca de todos por sua originalidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s