• Sobre mim mesmo…

    Adolfo Brás Sunderhus Filho é professor de História, Filosofia e Sociologia, que tem um mania de ficar observando tudo a sua volta e quando acha que algo é interessante (ou nem tanto) acaba por escrever por aqui sobre isso...
  • Calendário

    dezembro 2011
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 281 outros seguidores

  • Pessoas!

    • 2,366 pessoas!

Pagando…

Engraçado como as coisas acontecem na vida da gente.

Alguns dias atrás coloquei uma postagem no “Caminhos…” criticando um motorista que agiu de forma completamente descontrolada no trânsito, fazendo ameaças de jogar o carro para cima de um motoqueiro e por aí vai.

As vezes a gente paga a nossa própria língua, e ontem, depois de muito tempo, eu tive um ataque de fúria no trânsito. Não cheguei a jogar o carro em cima de ninguém, mas me assustei por demais com minha reação ontem depois de um dia de trânsito absurdamente caótico na Grande Vitória.

Nada justifica minhas atitudes, meu descontrole e falta de educação com algumas pessoas que passaram por mim no trânsito e as quais eu acabei por ofender. Mesmo que elas tivessem feito coisas erradas, como o senhor andando na contra-mão da rua da minha casa (e que fazia questão de ostentar o selo da OAB no para-brisa do carro), nada justifica minhas reações de ontem. Agora, me pergunto: Por que chegamos em um nível assim?

Dirijo todos os dias no trânsito da Grande Vitória desde maio/2008. Já são mais de 3 anos. Nos primeiros dois, três meses, eu me estressava, xingava, buzinava e por aí vai. Depois, devido a alguns fatores, cheguei a conclusão de que nada adiantava agir de tal forma, pois isso não iria fazer o trânsito andar melhor, mas sim só trazer mal para a minha pessoa. E aí, simplesmente mudei. O trânsito virou uma espécie de terapia para mim. Entro no carro, dou a partida, ligo o som, coloco o cinto e começo o meu trajeto. De Vila Velha para Cariacica, todos os dias, passando pela Rodovia Carlos Lindemberg ou então pelo Darly Santos (atualmente, tenho passado pela segunda, devido a quantidade de buracos absurda na Lindemberg). Percorro, em média, 40 km por dia nesse trajeto. E depois que eu decide que não me deixaria mais estressar no trânsito, o fiz em paz, tranquilo, ouvindo minhas músicas, conversando com algum carona eventual, ou então falando sozinho. Mas, ontem… explodi.

Por que? Foi realmente só o trânsito. Nada além disso. No trabalho as coisas foram tranquilas no dia de ontem. Tenho dormido um pouco mal esses últimos dias, tensão por causa do final do ano letivo, e a vida de professor em fim de ano letivo fica meio corrida e conturbada mesmo, mas isso é normal. Pode ter sido o acúmulo de uma série de coisas? Talvez… Mas, mesmo assim, nada justifica, e não estou em busca de justificativas, pois não as quero. Apenas busco tentar entender o que ocorreu, justamente para que não venha a se repetir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s