• Sobre mim mesmo…

    Adolfo Brás Sunderhus Filho é professor de História, Filosofia e Sociologia, que tem um mania de ficar observando tudo a sua volta e quando acha que algo é interessante (ou nem tanto) acaba por escrever por aqui sobre isso...
  • Calendário

    março 2013
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 281 outros seguidores

  • Pessoas!

    • 2,377 pessoas!

Caiu

Finalmente o anúncio esperado foi feito. Chávez está morto.
 
Para a democracia mundial é algo a se comemorar. Mais um ditador do século XXI deixa o poder. Infelizmente, um sucessor já havia sido escolhido por ele mesmo, mas resta saber se terá o mesmo peso e a mesma força do que seu antecessor. Mas, que é um avanço, sem dúvida alguma o é.
 
Nos últimos meses temos visto ditaduras perderem suas forças. As do Oriente Médio, já há algum tempo vem sendo desestabilizadas, perdendo suas forças frente a pressão popular. Em Cuba, o regime castrista passa por uma crise sem precedentes, tendo Raúl Castro anunciado que está em seu última mandato. Tudo isso é uma demonstração clara de que, cada vez, fortalece o pensamento de valorização dos direitos democráticos dos indivíduos. De que ganha força a ideia de representatividade em prol da coletividade.
 
Alguns podem vir com um discurso a respeito das conquistas sociais que governos como de Castro e Chávez trouxeram para a população cubana e venezuelana respectivamente. Mas, a que custo? Perseguições, limitação da liberdade individual, do direito de ir e vir, sanções a opositores, fechamento de meios de comunicação críticos ao governo, fim da liberdade de expressão. E, não entrarei em detalhes como as torturas, exílios, etc.
 
Infelizmente, enquanto alguns regimes caem, outros se fortalecem, como as ditaduras asiáticas. O que nos resta é ficarmos na torcida para que esses também venham a acabar e possam dar a seus cidadãos o direito de escolherem seus próprios governantes, a possibilidade de se posicionarem criticamente contra os políticos eleitos por eles mesmos.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s