• Sobre mim mesmo…

    Adolfo Brás Sunderhus Filho é professor de História, Filosofia e Sociologia, que tem um mania de ficar observando tudo a sua volta e quando acha que algo é interessante (ou nem tanto) acaba por escrever por aqui sobre isso...
  • Calendário

    abril 2013
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930  
  • Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 281 outros seguidores

  • Pessoas!

    • 2,377 pessoas!

Por que é difícil mudar de verdade…

Vivemos hoje uma pregação desenfreada na televisão e demais meios de comunicação a respeito da redução da maioridade penal e apontando a mesma como algo que pode vir a trazer uma melhoria significativa na segurança de nossa sociedade. Mas, o problema não é apenas esse.

Não existem soluções mágicas para resolver esse problema cada vez mais grave e presente em nosso meio, que é a insegurança e a violência. Aplicar leis mais duradouras, reduzir a idade para que o indivíduo possa ser preso em uma penitenciária comum, permitir a atribuição de pena de morte são atitudes defendidas por muitos, como se fosse um remédio de efeito instantâneo. Mas, o problema é ainda mais grave e complexo.

Quando se pune um indivíduo por qualquer crime com a pena de reclusão, não deve-se ter a atitude que se tem hoje, de apenas retirar a pessoa do convívio social, transformá-la em um pária e esquecê-la. Não deve (e não é!) esse o sentido e a finalidade do sistema prisional. Tal ato de punição deve trazer incutido nele uma série de ações que venham a buscar transformar esse indivíduo que não se encaixa nos padrões sociais em uma pessoa que possa conviver harmoniosamente em sociedade. Medidas sócio-educativas são necessárias, uma preocupação em garantir que esse indivíduo receba a educação que lhe faltou na sociedade e que lhe fez descumprir com as normas jurídicas existentes, tratamento para buscar a recuperação psicológica do mesmo, só para citar alguns exemplos.

Mas, ao invés de pensar em meios mais concretos de mudança, investe-se naquela que dá mais marketing, que coloca senador na televisão, gritando em plenário para meia dúzia de senadores ouvirem que menor infrator deve ser preso como um adulto normal. Desculpe discordar do senhor senador, e de muitos outros, mas não é dessa forma que será resolvido problema da violência e insegurança no país. Por que usar essa energia toda para propor investimentos na área de educação? Por que não usar essa energia toda para buscar investimentos e melhorias na polícias locais? Por que não usar essa energia toda para tornar a justiça mais ágil e eficiente? Por que não usar essa energia toda para organizar investigações que venham a prender os adultos que aliciam menores? Mas não! É mais fácil vestir uma camisa preta com dizerem em branco por cima da roupa, berra no microfone do plenário como um maníaco, imitando (ou comportando-se?) como um marginal e aparecer na televisão, como forma de tentar fortalecer a sua imagem para pleitear o cargo do executivo estadual. É mais fácil isso!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s