• Sobre mim mesmo…

    Adolfo Brás Sunderhus Filho é professor de História, Filosofia e Sociologia, que tem um mania de ficar observando tudo a sua volta e quando acha que algo é interessante (ou nem tanto) acaba por escrever por aqui sobre isso...
  • Calendário

    dezembro 2017
    S T Q Q S S D
    « maio    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 281 outros seguidores

  • Pessoas!

    • 2,392 pessoas!

Pensando em muita coisas,
Vendo mudanças ocorrerem,
O tempo se aproximando,
E tudo se alterando.

Anúncios

Tocando em frente…

Já diria o compositor, que é melhor andar devagar, porque a pressa faz com que deixemos de observar algumas coisas importantes de nossa vida. Confesso que não tenho andado tão devagar quanto deveria ultimamente. Ando meio com pressa, culpa da ansiedade por causa do casamento, muito provavelmente. Minha noiva reclama, e com razão, que ando andando depressa, deixando-a para trás, não a esperando. Não tiro a razão dela, não mesmo. A pressa é algo que está me acompanhando nessas últimas semanas mesmo. Preocupado com coisas que muitos podem pensar que ainda é cedo para se preocupar, mas me preocupo mesmo assim. É compra de terno, compra de sapato, orçamentos de fotografia para o casamento, lugar para passar lua de mel, reserva de hotel para isso, decidir em definitivo se vamos mesmo alugar um apartamento (o que parece ser a opção mais interessante, nesse momento) ou se vamos comprar um.  Além disso tudo, que é de uma importância sem tamanho, ainda tenho coisas menos importantes para pensar, como conserto da embreagem do carro, um tênis novo para comprar, uma academia para fazer, questões de provas para elaborar, pautas para passar a limpo, livros para ler, mestrado para decidir quando fazer e por aí vai. São tantas coisas que, realmente, não tem como não ficar ansioso. E, mesmo assim, tento manter minha calma o máximo possível, não deixar transparecer a ansiedade, mas, ontem, não tive mais como deixar de esconder, e admiti, finalmente, que a ansiedade está à flor da pele.

Bom, alguns dizem que o primeiro passo para mudar é justamente admitir que um problema existe. Então, admito, inclusive publicamente, por meio desse blog: ESTOU ANSIOSO. Não vejo a hora do dia 29/10 chegar, e tudo se resolver e eu começar uma nova etapa em minha vida. Uma etapa que aguardo como nunca imaginei que poderia aguardar algo. Quero, e quero muito me casar, e poder andar, novamente, sem pressa, observando tudo e a todos, de forma serena, tranquila, e aí poder cantar novamente: