E viu…

‑ O que vc está fazendo?

‑ O quê?!

‑ Você só pode estar louco!!! Não acredito que estou vendo isso… Não mesmo!!

‑ Ahhhh!!! Isso? Vai me dizer que você vai ficar aí esperando e não vai fazer nada?

‑ Mas isso é demais, cara!

‑ Demais?!?! Bicho… Sério… Você viu o que aconteceu?

‑Sim… Não tinha como não ver!

‑ Então… Viu a cor que ficou o céu? Viu aquele clarão lá no horizonte? Viu a escuridão que se deu de repente? Viu…

‑ Sim caramba! Já falei que vi…

‑ E você pensa que isso tudo é o que, meu caro?

‑ Sei lá… Só sei que você está passando do limite…

‑ Limite?!?! Limite?!?! Você só pode estar de brincadeira…

‑ Brincadeira?!?! Olha pra você mesmo… Olhe só pra você…

‑ O quê? Meu cabelo chamuscado? Meus dedos faltando? Meu rosto esfolado? As queimaduras nas minhas costas? Olhe para você mesmo antes de falar de mim…

E ele parou para se olhar, e viu que ao invés do outro, ele era cego.

Anúncios