• Sobre mim mesmo…

    Adolfo Brás Sunderhus Filho é professor de História, Filosofia e Sociologia, que tem um mania de ficar observando tudo a sua volta e quando acha que algo é interessante (ou nem tanto) acaba por escrever por aqui sobre isso...
  • Calendário

    outubro 2017
    S T Q Q S S D
    « maio    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 281 outros seguidores

  • Pessoas!

    • 2,377 pessoas!

Um basta!

Muitas vezes um basta é necessário.

Uma decisão forte, precisa, daquelas que não se volta atrás, por mais que se queira, é necessária na vida de qualquer indivíduo. Ter um posicionamento forte nos ajuda a andar para frente, a mudar as coisas, a tomar novos rumos.

Tomei essa decisão, e mudanças já passaram a ocorrer, pois elas são necessárias. Não dá mais para andar da forma como tudo está andando. Infelizmente, por mais que parecesse bom, não está sendo mais e o desgaste está sendo cada vez maior. Agora, é lidar com a situação da melhor forma que for possível até que a mudança venha a trazer seus resultados maiores. Mas, é definitivo. A fase que estou é passageira, tem prazo certo. É o tempo para completar a formação que desejo alcançar e, então, alçar novos vôos.

Tudo vai mudar, da forma como deveria ter mudado anos atrás. Mas, não me arrependo. O amadurecimento foi grande. Me tornei uma pessoa melhor. E, agora, com esse aprendizado que tive nesses seis anos, colocarei tudo isso em prática dentro dessa minha retomada, dentro dessa empreitada.

Daqui pra frente, tudo muda!

Anúncios

A rotina da mudança

Reorganizar, pensar, elaborar, azeitar, encaixar…

A dinamicidade da vida de qualquer ser humano é algo simplesmente impressionante. Fico observando como as coisas se desenvolvem em nosso cotidiano e como as mudanças são constantes, por mais que pensemos que ela não ocorre.

É muito confortável para qualquer um pensar que as mudanças não acontecem. Crer na rotina nos proporciona um conforto imenso que nos é necessário para viver dentro dessa realidade de constantes acertos.

Ao longo dos anos, das centenas de milhares de anos que compreendem a existência humana, o indivíduo desenvolveu uma capacidade camaleônica incrível de se adaptar ao meio no qual ele está inserido, seja por necessidades geográficas, metereológicas, sociais, econômicas, culturais ou psicológicas.

No início de tudo éramos nômades e vivíamos da caça e da coleta. Com o tempo, passamos a observar o meio que estávamos vivendo, de tal forma que desenvolvemos a agropecuária, algo tão presente em nosso cotidiano até os dias de hoje, com uma importância ímpar em nossa sobrevivência. E essa “arte”, tão antiga, sofreu alterações ao longo dos muitos anos de sua existência. Antes rudimentar, com técnicas de plantio simples que levavam ao esgotamento rápido do solo, hoje ela está desenvolvida de tal forma que o solo permanece fértil por dezenas de anos. Antes altamente dependente da natureza para que o plantio fosse irrigado, agora temos sistemas de irrigação complexos, com intervalos automáticos pré-determinados de acordo com a necessidade de cada cultura explorada. Todas essas mudanças foram ocorrendo por um simples motivo: a necessidade de atender a crescente da população mundial.

Tal crescimento se deu devido justamente a essas mudanças ocorridas no fornecimento de alimentos, em conjunto com o processo de sedentarização ocorrido durante o período neolítico, que levou a uma fixação dos grupos humanos em territórios, facilitando a sua sobrevivência e proporcionando, dessa forma, condições para que fosse possível formarem-se as vilas e cidades, criando estruturas melhores elaboradas para defesa populacional e levando a necessidade da formação de estruturas mais complexas de organização social, como governantes determinados e códigos de leis escritos.

Por essa pequena explanação, com alguns equívocos e acertos, podemos observar que a dinamicidade, as mudanças, não são algo novo, muito pelo contrário. Justamente por isso é importante que, como homens inseridos dentro do cotidiano, saibamos lidar com as mudanças. Elas sempre existiram em nossa vivência, e por mais que vivamos uma rotina, as mudanças continuarão existindo, sendo importantes para a nossa vida, para tudo aquilo que temos hoje e teremos sempre.

Pensando em muita coisas,
Vendo mudanças ocorrerem,
O tempo se aproximando,
E tudo se alterando.

Tanto conseguiu…

Tanto se falou,
Tanto buscou,
Tanto se entendeu,
Tanto tentou…

Mas, de tantos,
Em busca de outros,
Simplesmente desistiu,
E mudou,

Passou a buscar,
Insistir,
Caminhar,

Agora consegue,
Não apenas tenta,
Não ficou apenas no tanto…

Vitórias, processos, mudanças…

Algumas datas nós comemoramos, como vitórias que nunca imaginamos ser alcançadas. Outras tantas comemoramos, como marcos de mudança em nossas vidas. A data de hoje faz parte de todo um processo de mudança em minha vida. As mudanças começaram a ocorrer anos atrás, pela influência de um  amigo meu, que num dia simples me convidou para ter uma experiência magnífica, que me tocou e mudou completamente o meu ser. Mas, infelizmente, como todo ser humano, sou falho e não enxerguei a verdadeira importância daquele momento e daquela experiência que tive. Durante um período vive distante, num mundo assolado por incertezas, onde inimigos nos espreitam o tempo inteiro, das mais variadas formas, utilizando-se dos mais variados objetos e tentações para nos pegar e levar cada vez para longe daquilo que nos é tão caro.

E, então, no ano passado, conheci uma pessoa magnífica. Primeiro, foi apenas um ver, observar. Depois iniciativas, e justamente aí começaram as mudanças, muito importantes na minha vida. As experiências foram incríveis, magníficas, e graças a uma pessoa incrível, que em muito me ajudou na caminhada, e em muito me ajuda até hoje nela.

Hoje, ao lado dessa pessoa, comemoro um ano de noivado, e estou na contagem regressiva, para chegar o dia do casamento, e aí passar o resto da minha vida, com a benção do Senhor, ao lado dela.

Muito obrigado por existir, minha vida, meu amor, minha razão!